Online: Total de visitas:

Sinto falta de sorrir atoa, dar risadas de piadas ruins, ter aquela imensa vontade de se divertir, de sair de casa…de viver. Há algum tempo me disseram que é necessário dá tempo ao próprio tempo, mas quanto tempo é necessário? Parece que se passaram anos e anos, mas aquilo continua aqui, parece até crescer. Eu me vejo pensando se o tempo realmente cura alguma coisa, ou somos nós mesmos que necessitamos correr atrás dessas mudanças ao invés de esperar o vendo, o tempo, ou qualquer outra coisa mudar por nós.


 Vejo que estou mudando, estou me desprendendo daquela “antiga eu”, estou ficando significamente mais madura, não sei te dizer se é algo ruim ou bom, mas eu sei que me sinto diferente. Você não consegue mudar de uma hora para outra, de repente acordar se sentindo uma outra pessoa, mas ao longo do tempo você vai mudando um detalhe a cada dia, mas você não percebe porque são pequenos detalhes que nem sequer você percebe, mas depois de um tempo você olha para trás e vê o quanto você era diferente. Essa é a parte ruim da mudança, quando você viu, já não tinha mais volta. Bruna(GirlFrozenHeart)


Por mais que eu tente não ligar para todas as coisas que dizem de mim, de um modo ou de outro acaba afetando. Por mais que você repita para si mesma várias e várias vezes para não se importar você acaba se importando, é algo que não dá pra controlar, é algo que você sente e simplesmente não consegue tirar da cabeça, aquele comentário, aquela conversa que você viu e não deveria ter visto, fica rodando na sua cabeça muitas vezes. Mesmo você não querendo, você acaba mudando, por bem ou por mal, as pessoas criticam seu modo de escrever, seu modo de falar, seu modo de agir, até seu modo de tirar fotos elas criticam, é algo tão irritante, como se elas ganhassem algo fazendo críticas, como se elas se sentissem mais poderosas, ou que sua auto-estima aumentasse com tudo isso. O pior de tudo? Fingir que não viu, que não ouviu e tentar não ser influênciada por todos esses comentários desnecessários.Bruna(GirlFrozenHeart)


Me sinto tão tola de ter acreditado em você, de algum dia ter dito "eu sinto sua falta", me sinto mal ao pensar em todas as vezes que te defendi quando não merecia, de quanto te apoiei quando estava sendo nada mais e nada menos que uma garota mimada, me arrependo do dia que compramos aquele colar de melhores amigas, você não merecia aquela outra metade., você não merece a amizade de ninguém, eu achei que podia confiar em você, juro que, talvez, te confiaria minha vida. Sinto que minha privacidade foi invadida, era pra você que eu contava todos os meus segredos, todas as minhas histórias, era pra você que eu confiava tudo, agora me sinto enojada ao saber de todas as palavras que você usou para me definir para as suas “amigas” aquelas que você passava dias e dias falando mal pra mim, me sinto usada, me sinto uma completa idiota sabendo de tudo o que você fala de mim pelas costas, de todas as coisas horríveis que você diz que eu fiz e falei, mas nunca cheguei a fazer ou falar, mas já era de se imaginar, você andava tanto com aquela sua outra amiga, pareciam melhores amigas, mas pra mim você falava tão mal, mais tão mal que parecia que você a odiava, então quem disse que você não poderia fazer a mesma coisa comigo? Só achei que nunca o faria, mas eu vi tudo com meus próprios olhos, as suas palavras, os seus xingamentos, eu vi t-u-d-o, você mentia pra mim o tempo todo e para os outros você dizia "ah, de boa, ela vai demorar um pouco pra recuperar a confiança em mim, mas você vai ver, ela já vai ter esquecido amanhã", é isso que eu sou pra você? Uma pessoa qualquer que você pode manipular e fazer o que quiser? Desculpa, mas pra mim chega, cansei de te aguentar, cansei da tua falsidade. Você é tão irônica, vive me dizendo que não aguenta esses teus amigos falsos, mas a única falsa que eu vejo por aqui é você. Bruna(GirlFrozenHeart)


— Sai logo do carro — disse ele abruptamente.
— Tô indo, é que minha bolsa tinha ficado presa, seu estúpido.
Eu olhei para ele, tinha uma expressão séria, fechada, não era uma coisa normal dele, tinha algo o incomodando, mas decidi não perguntar nada, ele nunca fala de qualquer modo.
— Que é? — ele disse assim que reparou que eu estava o encarando.
— Nada, vamos logo — tentei disfarçar.
Senti que minhas mãos estavam congelando, então entrelacei-as nas dele, na tentativa de tentar aquece-las. Ele parou no meio do caminho para o elevador e me encarou por um segundos com aquela típica cara dele de “O que você está fazendo?”
— Que foi? — eu perguntei preocupada — tem alguma coisa na minha cara?
— Não, tá feia como sempre — ele riu — bricadeira, é que as pessoas ficam encarando, aposto que elas acham que estamos namorando — ele disse apontando com os olhos para um grupo que estava parado na porta do elevador.
— E quem é que liga? — apertei a mão dele mais forte e dei um sorriso, ele voltou com o humor, pelo menos.
Pegamos o elevador para a praça de alimentação no ultimo andar. Procuramos uma mesa vazia e logo que achamos, sentamos.
— Que garota linda — ele deixou escapar enquanto olhava para uma garota com cabelos loiros, quase brancos e com uma bunda enorme, na fila do Subway , mas logo olhou pra mim com uma cara de “ops”
— Não achei nada demais — eu disse tentando disfarçar qualquer sinal de ciúmes, não que houvesse algum — acho aquela ali muito mais seu tipo, mas sem aquela bunda exageradamente grande — eu disse apontando para uma garota morena na fila de um restaurante.
Ele ficou me encarando por tanto tempo que eu comecei a corar, mas logo ele percebeu o que estava fazendo e sorriu.
— Você não existe viu, Lice? — ele me olhou de um jeito estranho
— Nem começa em, não vai pensar que eu sou lésbica ou algo assim, só sei o tipo de mulher que você gosta. — disse meio nervosa, nem sei o porquê
— É né? Você me conhece bem — ele deu aquele sorriso maravilhoso dele.
— Claro, você é meu melhor amigo, desde sempre — fiquei encarando aqueles olhos azuis enquanto falava, juro que vi uma ponta de decepção passando pelo seus olhos enquanto eu falava.
— É né, sempre o melhor amigo — ele disse olhando nos meus olhos.
Senti ele pegando minhas mãos e chegando mais perto.
— Ok, tempo para melação acabou — eu disse empurrando ele de volta para o lugar — Você sabe que eu te amo, até mais do que um melhor amigo, mas eu não consigo aguentar muito mimimi e…
Foi ai que tudo mudou, juro que não vi isso chegando, não vi nem ele preenchendo o espaço vazio que antes havia entre nós. Não tive uma reação imediata, demorei até alguns segundos para enteder o que estava acontecendo, foi quando eu percebi que essa pequena atitude dele, trouxe á tona tudo que eu tentava esconder a um tempo, que nem eu mesma sabia que tinha dentro de mim, tudo passou por uma fração de minutos, assim que ele encostou seus lábios nos meus.

Muito complicado para explicar, muito difícil para entender”
— Ber, esse é o meu lado do sofá — eu comentei tentando repreender um tom de garota mimada, sem sucesso.
— Deixa de ser chata, tem aquela outra ponta pra você sentar — ele disse inconformado, olhando pra mim.
Fiz uma careta e me dirigi à cozinha, não estava gostando do filme de qualquer jeito. A gente é amigo há tanto tempo que eu nem me importo muito das coisas que falo ou faço perto dele, entende? É como se somente ao lado dele eu posso ser 100% eu, sem ter de fazer manobras para parecer menos…eu.
— Onde você vai? — ele perguntou.
— Na cozinha, já que você não sai do meu lado do sofá — tentei fazer uma cara de brava, o que, como sempre, não deu muito certo
— Ok, trás pra mim pipoca?
— Ber a gente acabou de pedir pizza, pega aquele último de calabreza.
— Ok, ok, eu pego depois. Agora, vem aqui assistir o filme comigo — ele disse com uma vozinha melosa.
— Você vai sair do meu lado do sofá? — eu perguntei só pra provocar, ele sempre senta na porcaria do meu lado do sofá.
— Deixa disso, volta aqui e assiste o filme comigo, você sabe que eu não gosto de ficar sozinho assistindo filme — ele faz um bico.
— Que gay — eu disse rindo
— Deixa de ser idiota, Alice. Vem logo aqui? — ele disse um pouco menos paciênte.
— Tá, mas sai do meu lado do sofá? Sério, eu não gosto daquele lado.
— Deixa de ser mimada garota, não tem diferença entre esse lado e o outro.
— Bernado, se tudo é igual porque você não sai?
— Chega ok? Faz assim, senta aqui comigo, eu vou um pouco pra cá e eu aproveito e te esquento também, porque se eu te conheço você deve tá um gelo né? - ele riu
Não sei como ele me conhece desse jeito, mas as vezes chega até ser bizarro, eu estava morrendo de frio. Não sei no que deu no Bernardo, ele nunca é muito “fofo” ou “amigável” e por isso mesmo ele combinava tanto comigo, mas hoje ele acordou todo meloso.
— Vish, quem é você e o que você fez com o meu melhor amigo? — eu disse e comecei a rir enquanto andava em direção ao sofá.
— Alice, dá pra parar de reclamar? Tipo um segundo? Caramba garota, se não fica feliz com nada, senta aqui logo.
— Aê, meu Ber voltou! — dei uma daquelas risadas estranhas.
Ele me deixou sentar na ponta do sofá e depois deitou com a cabeça no meu colo. Era como se nós fossemos namorados, várias pessoas pensam isso, mas é algo mais complexo que isso, é maior que isso, não há como explicar com palavras, precisa sentir.
Quando voltei a realidade e comecei a assistir o filme dei de cara com a pior parte — ou talvez para alguns, a melhor parte —, quando a garota foi pega de surpresa e morreu de um jeito não muito agradável. Por extinto abaixei a cabeça e dei de cara com o rosto do Ber no meu colo, ele deu uma risada.
— “Que gay” — ele disse tentando imitar minha voz e deu uma gargalhada.

Mesmo se tivesse uma chance de apagar todos os meus erros, não precisaria pensar uma segunda vez, não apagaria. Por mais que eu me arrependa de muitas coisas que eu fiz, eu não as mudaria, já que, todos aqueles erros e acertos do passado me trouxeram aqui, me fizeram ser está pessoa que sou agora e, por mais que eu não esteja nas minhas melhores condições ou em um dos meus melhores momentos, eu aprendi com todos aqueles meus erros, foram eles que me ajudaram a amadurecer e a perceber quem são as pessoas que valem a pena.  Bruna(GirlFrozenHeart)  


Aos poucos você vai caindo na realidade, vai percebendo que aquele tal “príncipe” não era o que você imaginasse que fosse, aquelas que você considerava suas amigas ou até melhores amigas, não passavam de colegas […] O que parecia ser bom demais para ser verdade, na realidade era mesmo, só você mesmo para ser tão otimista -ou seja, estúpida e boba- para acreditar em meras palavras dita por terceiros. Com tudo o que está acontecendo a minha volta, dá vontade de mudar, de parar de ser tão…eu Bruna(GirlFrozenHeart)  


Você bem sabe que ele não vai ligar ou sequer mandar mensagem, então pare de checar seu celular a cada um minuto. Você bem sabe que ele não vai dizer aquelas palavras fofas que você sempre sonhou em ouvir da boca dele, então pare de criar expectativas sobre isso. Você bem sabe que ele não vai reparar em nada, no seu cabelo, na indireta que você mandou por todas as redes sociais, nas suas roupas, se você está ou não usando algum tipo de maquiagem, então por favor pare de criar caso, fazer drama, chorar a noite, se conforme. Levante a cabeça, seque qualquer vestígio de lágrima que houver em seu rosto e siga em frente, procure por alguém que realmente vai lhe fazer feliz, ou simplesmente não procure, deixe ele te achar. Sei que falar é muito mais fácil do que fazer, mas pelo menos tente, tente por você. Bruna(GirlFrozenHeart)   


Quando se trata de mim tudo é uma confusão, uma mescla que coisas boas e ruins, chato e interessante […] Ninguém é capaz de decifrar o que estou sentindo ou pensando, nem eu mesma consigo. É tanto pensamento embaralhado e confuso…nunca cheguei a realmente me entender, sempre nesses meios termos, nesses “talvez”, nesses “sei lá” da vida. Por mais que eu queira fazer o certo, usar a razão, algo me impede e eu sempre acabo estragando tudo, passando a mensagem errada, dando as indiretas em sentidos opostos, dando razão aos errados, dando moral as tapados […] Desses dias para cá isso vem se intensificando, venho fazendo mais merda que o normal, venho falando mais por carias que o normal, venho sido mais retardada que o normal. Bruna(GirlFrozenHeart)